Quinta-Feira, 18 de Janeiro de 2018

26/12/2013 - 15:57:06

COMBATE À DENGUE: 20 FOCOS DO MOSQUITO E 3 CASOS SUSPEITOS

Uma parcela considerável da população de Paranavaí (10 mil casos, segundo os números oficiais, ou até 30 mil registros) sofreu neste ano com a dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, mas parece não ter aprendido a lição. A constatação de que 20 focos do mosquito continuam sendo encontrados todos os dias, com o consequente registro de 3 casos suspeitos no mesmo período, aponta para uma situação preocupante, muito preocupante, que terá como consequência inevitável mais uma EPIDEMIA em 2014.

mostrar

26/12/2013 - 15:28:18

NÃO CONFIRMADA: OSMIR ESTARIA INDO PARA CORNÉLIO PROCÓPIO

Informação ainda não confirmada dá conta de que o delegado chefe da 8ª SDP, Osmir Ferreira Neves Junior estaria permutando sua transferência para Cornélio Procópio, com o delegado Luiz Carlos Mânica. O clima não anda dos melhores na delegacia de Paranavaí, com gente pensando em pedir transferência caso, o chefe OFNJ permaneça no comando.

mostrar
1


26/12/2013 - 15:26:10

O QUE ABRE E FECHA NO FERIADO DE ANO NOVO

Na próxima semana, o comércio, supermercados, bancos e repartições públicas terão horário de atendimento diferenciado durante o feriado de Ano Novo. Na terça-feira, 31 de dezembro, véspera de Reveillon, a Prefeitura Municipal de Paranavaí fica aberta, das 8h às 12h, assim como as demais repartições públicas municipais e Unidades Básicas de Saúde (UBS). Nos dia 2 e 3 de janeiro não haverá expediente na Prefeitura e nas UBS e o atendimento normal retorna no dia 6 de janeiro. Quem precisar de atendimento médico durante o período deverá procurar o Pronto Atendimento Municipal (PA).
No dia 2 (quinta-feira) haverá a compensação pela abertura do comércio durante o feriado municipal de 14 de dezembro (aniversário da cidade). Já no dia 3 será decretado ponto facultativo com posterior compensação das horas não trabalhadas.
A compensação será feita entre os dias 6 e 14 de janeiro. Neste período a Prefeitura Municipal irá atender em horário especial: das 8 horas ao meio-dia e das 13h30 às 17h30. A ampliação do horário de atendimento neste período deverá facilitar e agilizar o atendimento de quem procurar a Prefeitura para resolver questões relacionadas ao IPTU e à coleta de lixo.
O serviço de coleta de lixo doméstico e reciclável vai funcionar normalmente na terça-feira (31) e será interrompido no dia de Ano Novo e no dia 2 de janeiro, voltando a funcionar normalmente na quinta-feira (3). A informação é da empresa Transresíduos, responsável pelo serviço no município.
Comércio e bancos – O comércio de Paranavaí também vai ter horário de atendimento diferenciado. Na terça-feira (31), o horário de funcionamento será das 9h às 15h. As lojas ficam fechadas nos dias 1º e 2 de janeiro e voltam a abrir normalmente na sexta-feira (3). No sábado, dia 4, o comércio atende em horário estendido, das .9h às 17h.
Já as agências bancárias de Paranavaí estarão fechadas nos dias 31 de dezembro, 1º e 2 de janeiro. As contas de consumo (como água, luz, telefone e TV por assinatura) e os carnês que vencerem nestas datas poderão ser pagas no próximo dia útil (3 de janeiro) sem a incidência de multa.

mostrar

26/12/2013 - 15:25:00

SALÁRIO DE DEZEMBRO É ANTECIPADO PARA AMANHÃ

O prefeito em exercício, Rubens Felippe, autorizou a antecipação do pagamento dos servidores municipais relativo ao mês de dezembro para esta sexta-feira (27). A remuneração chega com quatro dias de antecedência, já que o pagamento normalmente só é feito no último dia útil de cada mês. Ao todo serão mais de R$ 4 milhões (valor bruto) que serão injetados diretamente na economia local, aquecendo ainda mais as vendas de final de ano.
No último dia 11, a administração municipal pagou o 13º salário dos mais de 1.900 servidores municipais. O pagamento foi feito em parcela única, representando cerca de R$ 4 milhões.  

mostrar

26/12/2013 - 15:23:38

CONSELHO DE SAÚDE: SISTEMA DE PLANTÃO

Em duas reuniões extraordinárias realizadas na noite de ontem(23), o Conselho Municipal de Saúde decidiu indicar duas comissões para, em sistema de plantão, acompanhar o atendimento da saúde pública durante o final do ano e as ações de combate à dengue. As reuniões ocorreram no Auditório do Sindicato dos Bancários, que tem local próprio para acesso inclusive de cadeirantes, sendo que dois deles participaram das reuniões. As Comissões foram constituídas para dar agilidade ao atendimento à população, até que o Conselho eleja as Comissões Permanentes.
Por unanimidade, o CMS decidiu que é preciso revisar a legislação e as normas que regem o Conselho, para imprimir às ações a indispensável transparência, além da publicidade dos atos. O embate de forças entre Conselho e a Administração Pública sempre existiu e é salutar que exista, pois a função do CMS é traçar estratégias de ações e fiscalizar até o aspecto financeiro das ações da saúde, e para isso ser realizado é indispensável a independência e a não interferência. Mas, isso tem que se realizar na disputa de ideias e não na luta de poder ou por poder. Registre-se que Paranavaí já chegou a ter dois Conselhos funcionando simultaneamente, por falta de entendimento, e isso não deve e não pode ocorrer. As irregularidades do CMS, observadas pela nova Diretoria eleita, têm origem tanto em atos e normas da Administração Municipal quanto do próprio Conselho.
Algumas irregularidades do CMS chamam a atenção. Uma irregularidade, que decorre da lei municipal, é a que autorizou que suplente de conselheiro pudesse ser eleito para a Diretoria do Conselho, ato que, além de ser proibido pelo Conselho Nacional de Saúde - CNS, na prática eleva o número de conselheiros de 24 para 25. Outra irregularidade, da mesma lei, exige que as entidades se submetam a normas específicas para indicar seus representantes, enquanto que o CNS afirma que a indicação deve ser de acordo com a própria organização de cada entidade e a sua independência. O trabalho do CMS deve continuar e essas irregularidades devem ser corrigidas imediatamente, assim entendeu o Conselho nas reuniões de ontem à noite.

mostrar

20/12/2013 - 19:54:27

DIAMANTE DO NORTE E MARILENA: PIB DA MACEDÔNIA

Uma análise do PIB per capita dos municípios do Paraná em 2011, publicada na Gazeta do Povo recentemente, mostra que a desigualdade entre a renda média dos paranaenses coloca vizinhos em extremos da tabela. Se comparado com o PIB per capita dos países, o fosso entre as cidades percorre uma distância que vai da Dinamarca à Mongólia. Entre as 15 maiores médias, as cidades do Paraná se equivalem a correspondentes europeus. Araucária, por exemplo, com o maior PIB per capita do estado (R$ 109,1 mil), tem uma riqueza média semelhante à da Dinamarca, sexto PIB per capita do globo. Curitiba, com a 15.ª maior média paranaense (R$ 32,9 mil), se equivale a Trinidad e Tobago, ilha caribenha rica em petróleo.
Na ponta de baixo, os 15 municípios com as menores médias se equiparam a países do Leste Europeu, Norte da África e da Ásia Central. Piraquara, cidade com a menor riqueza média no estado (R$ 6,8 mil), está lado a lado com a Mongólia, na Ásia. Poderia ser pior. A média piraquarense é maior ainda que 82 nações, entre elas os países mais pobres da América Latina e da África Subsaariana.
NB: Infelizmente, os municípios da Amunpar não figuram entre os 15 com maiores médias. Por outro lado, Diamante do Norte e Marilena, ambos com PIB per capita de R$ 8,5 mil, aproximadamente, estão entre as 15 menores médias, numa situação equivalente à registrada na Macedônia.

mostrar

20/12/2013 - 16:32:25

CURSO DE MEDICINA: RECURSO DE PARANAVAÍ É NEGADO

O Ministério da Educação (MEC) divulgou hoje a relação final dos municípios que poderão receber novos cursos particulares de medicina, no âmbito do programa Mais Médicos. Foram indicados 49 municípios de 15 estados, com a previsão de oferta de aproximadamente 3,5 mil vagas. No Paraná, foram contemplados Pato Branco, Campo Mourão, Guarapuava e Umuarama – as últimas três cidades já haviam sido relacionadas em uma lista preliminar divulgada no início do mês. Paranavaí tinha apresentado um recurso que não foi acatado.

mostrar

20/12/2013 - 16:24:14

FEIRA COM PRODUTOS DO BRÁS: O QUE INCOMODA?

Uma feira com vendedores do Brás, conhecido bairro comercial de São Paulo, provocou a revolta de um grupo de empresários locais. A feira seria (ou será) realizada no Parque de Exposições e já teria até alvará da prefeitura. Informações repassadas pelo radialista Mohamad Smaili dão conta de que cerca de 80 empresários foram pressionar o prefeito Rogério Lorenzetti para que o alvará fosse cassado. O argumento é de que o empresariado local paga imposto e os de fora só pegam o dinheiro e não deixam nada. Há controvérsias. Para se fazer um evento deste porte pagasse uma taxa, além do aluguel do local. E posso apostar que inúmeros dos empresários revoltados são fregueses assíduos do Brás na busca de encher suas prateleiras. Para estes, concordo que seria uma temeridade tal feira, já que um cliente sempre pode encontrar produto igual e constatar a margem de lucro aplicada.

mostrar

20/12/2013 - 16:02:06

TK: ENTRE A REELEIÇÃO E O SONHO DE VOLTAR A SER PREFEITO

O deputado estadual TK nunca escondeu que sempre gostou mais de seu período como Executivo, ou seja, prefeito, do que na função parlamentar. Além das questões de saúde/vida particular e a dificuldade do quadro de candidatos a deputado pelo seu partido, o PMDB, TK tem demonstrado o temor de que um desempenho fraco em Paranavaí poderia enterrar de vez o seu sonho de voltar a ser o prefeito da cidade. Com a candidatura do vereador Pó Royal (PSL) ganhando cada vez mais repercussão, aumenta a chance de um revés de consequências inimagináveis na trajetória política de TK. Será um final de ano de muita reflexão.

mostrar

20/12/2013 - 15:53:27

NATAL: MOVIMENTO À NOITE ABAIXO DA MÉDIA?

É impressão deste blogueiro ou o movimento no comércio da área central de Paranavaí à noite está abaixo da média dos anos anteriores? Tudo bem que gente circulando nunca foi sinônimo de certeza de boas vendas, mas que é estranho não ver aquela muvuca que ficavam as calçadas da nossa cidade, isto é. Quem sabe a mudança de comportamento dos consumidores não provoque a necessidade da classe empresarial procurar alternativas que compensem os gastos extras com a ampliação do horário de atendimento.

mostrar

Fale com o Praxedes