Terça-Feira, 16 de Janeiro de 2018

15/03/2017 - 20:05:29

PICARETAGEM PODE CUSTAR CARO

A explosão do número de "repórteres, jornalistas, colaboradores e definições afins" nas redes sociais, e com destaque nos grupos de WhatsApp de Paranavaí, ainda pode custar muito caro. Sejam diplomados ou não, os profissionais de imprensa têm (ou deveriam ter) a consciência de que existem regras para exercer a tarefa de informar a população. O que se tem constatado é que o tal "comunicador" fala o que quer, sem medir consequências e depois é só alegar que recebeu de outro a informação. Não é bem assim. O prefeito de Paranavaí, Delegado KIQ, mesmo já informou em entrevista no Blog do Taturana, a queixa-crime contra críticas aos fiscais feito nas redes sociais. Hoje mesmo li no zapzap que a polêmica Feira do Brás tinha sido fechada pela Receita Federal. O que vi de concreto em fontes confiáveis foi a ação de apreensão de produtos sem nota fiscal, além de outras ações que não envolvem a continuidade do evento. Hoje à tarde, assisti um propaganda na RPC sobre o evento, informando que iria até o próximo domingo.
Só para concluir: pode custar caro este tipo de "reportagem".

mostrar

15/03/2017 - 20:04:59

UM ANO SEM DELEGADO OPERACIONAL NA 8ª SDP

A novidade a ser anunciada é positiva, já que a 8ª SDP vai voltar a ter um delegado operacional, depois de quase um ano. Por outro lado, é prato cheio para oposição política ao prefeito Delegado KIQ. Afinal de contas, desde maio do ano passado, mesmo que licenciado, KIQ era o titular do setor. Licenciou-se dois meses antes dos candidatos a prefeito, sob a alegação de que se não fosse aprovado na convenção, postularia uma vaga na Câmara dos Vereadores, e só agora é indicado um substituto, mesmo assim para atender o pedido do Conselho de Segurança. 

mostrar

15/03/2017 - 20:04:29

ESTRUTURA PERMANENTE DE DECORAÇÃO: E A OPINIÃO DOS ENVOLVIDOS?

Como já disse nesse espaço é extremamente salutar a formação de uma comissão para discutir uma decoração permanente para Paranavaí, envolvendo na essência a Aciap e a prefeitura na discussão do assunto. Conforme release da Aciap de hoje, foram apresentadas duas propostas: uma do presidente da Aciap João Roberto Viotto e outra dos "técnicos" da SEDEC. Ótimo, o assunto não é unanimidade e daí lembro do discurso de todos os candidatos a prefeito de Paranavaí e de tantas outras cidades de promover a cidadania com a discussão dos principais assuntos com a população (no programa eleitoral dizem que toda decisão é do povo), não só os atuais prefeitos, mas de todas as campanhas que já pude acompanhar, e não são poucas. Dito isso, mais uma vez defendo uma discussão mais ampla do assunto, mesmo que avaliando as duas propostas apresentadas.

mostrar

15/03/2017 - 20:03:49

POLITICA DE HABITAÇÃO É SINAL DE RESPEITO . TÊM MAIS CASAS CHEGANDO

Se vocÊ tem de 18 a 50 anos, ganha acima de 1,6 mil e jamais foi mutuário de planos de habitação do governo federal e de bancos públicos, pode se inscrever para, junto a COHAPAR, tentar seu imóvel no Residencial Sta Maria, Jd São Jorge que possui algumas unidades disponiveis ainda.  A Cohapar em Paranavaí é na Rua Amapá 1487 [fundos do Grande Hotel]. As projeções de financiamento e a possibilidade de inscrição serão a partir de 20 de março na sede do orgão citado! Gabriel Gagá

mostrar

15/03/2017 - 20:03:22

MINISTRO BARROS. A FRASE CERTA DITA DA FORMA ERRADA

Somos testemunhas do tempo dos alimentos com sabor natural, mas hoje, todos (sem exceção) os alimentos congelados  que compramos para fazermos frente à correria de nossa falta de tempo, deixa no esôfago o sabor do tal glutamato monossódico. Compre o sr(a) Leitor(a) 10 lasanhas congeladas de sabores diferentes e marcas diferentes, das mais baratas,  médias e das chamadas  top e todas tem um paladar final  de glutamato e este, somado ao assombro das frituras, nos fez, parte de nós, obesos. Toda a polêmica da fala do Ministro Ricardo Barros se deu em uma justificativa de parceria com o ministério da Educação para desenvolver iniciativas para uma alimentação infanto-juvenil mais sadia, saborosa e eficiente, nada mais, mas da maneira com que ele fala, dá muita margem para verdadeiros anúncios de tsunamis. Mas ele não, ao menos desta feita, trucou  a população, ele expôs uma realidade; estamos criando uma geração de obesos-mirins. Gabriel Gagá

mostrar

15/03/2017 - 20:02:51

NO FACE: ALGO A SER PENSADO

Mensagem publicada no Face:


Muita coisa que as pessoas "ficam sabendo", coisas que "todo mundo sabe", que postaram no facebook ou passaram no whatsapp muitas vezes não chegam aos responsáveis pela apuração da infração. Falo isso como funcionária de Promotoria de Justiça que já cansou de ouvir "o Promotor não vai fazer nada?", quando sequer houve uma denúncia ou chegou ao conhecimento dele (sim, porque eles não são onipresentes e oniscientes). O dever que um servidor tem de denunciar ao responsável é o mesmo que todo cidadão de bem também tem. Se está achando errado ou injusto, DENUNCIE ao invés de ficar criticando em redes sociais com a única intenção de atacar quem está no poder. Caso, após a denúncia, não for feito nada... aí sim a pessoa terá a legitimidade pra falar. Até lá, você está sendo tão omisso quanto o poder público que critica!

mostrar

15/03/2017 - 20:02:11

RIR: ÓTIMO REMÉDIO

O goleiro Bruno saiu da cadeia e já arrumou emprego com salário de 20 mil por mês. Acho que tá faltando no meu currículo é um homicídio qualificado com ocultação de cadáver.

mostrar
1


14/03/2017 - 19:38:23

NOVA CLÍNICA DE DIAGNÓSTICO EM PARANAVAÍ: NÚMEROS A SEREM ANALISADOS

Como costumava dizer o saudoso radialista Raimundo Lago, é alvissareira a notícia de que Paranavaí vai ganhar mais uma clínica de diagnóstico por imagem. Igualmente satisfatória a informação de que a Morena Rosa vai reativar sua unidade industrial em Paranavaí. Mas junto com a chegada da clínica veio um informação, no mínimo, preocupante: a de que, segundo apenas um plano de saúde, mais de 1.600 pessoas foram até Maringá mensalmente para realizar exames de imagem em 2016.
A informação reacende um antiga discussão na cidade: os paranavaienses e demais consumidores da região preferem Maringá por causa do comércio ou se deslocam em busca de atendimento e acabam consumindo por lá?
O embate envolve a classe empresarial e a médica, com cada lado apresentando seus argumentos. Com a duplicação entre Paranavaí e Maringá, o assunto deveria gerar uma discussão mais coerente e realista sobre o que a cidade precisa, e seus médicos e empresários também, para garantir a posição de polo regional, quem sabe no comércio e na área da saúde, o que Umuarama soube bem aproveitar.

mostrar
1


14/03/2017 - 19:37:53

SERVIÇOS DE LIMPEZA SERÃO RETOMADOS NESTA QUARTA

A Procuradoria Jurídica da Prefeitura de Paranavaí e a empresa Transresíduos assinaram nesta terça-feira, dia 14, o contrato emergencial para os serviços de varrição, capina manual e limpeza. Com isso, os serviços serão retomados já nesta quarta-feira, dia 15, e terão validade de até 60 dias, até que o processo licitatório (Pregão) seja concluído.
Segundo a empresa, dos 38 funcionários que haviam sido demitidos, 34 retornarão ao trabalho normalmente e quatro deles não quiseram voltar. A partir das 5h da manhã desta quarta-feira as equipes de limpeza já estarão nas ruas trabalhando.
O parecer da Procuradoria Jurídica foi dado com base em uma justificativa fundamentada pelas secretarias de Meio Ambiente e Saúde, apontando que estes serviços são essenciais para o controle da proliferação do mosquito da dengue na cidade.

mostrar

14/03/2017 - 19:37:22

PROJETO DO USO DAS CALÇADAS MERECE AUDIÊNCIA PÚBLICA

O vereador Lucas Barone divulgou hoje projeto de lei de sua autoria que regulamenta o uso de calçadas em Paranavaí. Ação mais do que louvável, mas que em função do número de trabalhadores e empresários envolvidos, seja como protagonistas, seja como concorrentes, necessita da realização de uma audiência pública para que se legitime. Lucas informa que o projeto nasceu de discussões com a Aciap e a a SEDEC (Secretaria de Desenvolvimento Econômico), mas já aqui assinalado o assunto envolve um leque grande de interessados que certamente não foram ouvidos. O setor de alimentação formal certamente gostaria de discutir o sem-número de carrinhos de lanche espalhados pelo centro da cidade e até já apresentou na Aciap a proposta de concentrar o comércio ambulante de alimentos do centro na sede do Provopar, na Rua Manoel Ribas.

mostrar

Fale com o Praxedes